contato@fragmentosdemim.com| 11. 97581.5500

© 2019 - Fragmentos de Mim (www.fragmentosdemim.com.br)

May 29, 2018

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Essa Também sou eu

May 24, 2018

Começo  aqui, nessa página que por hora se encontra em branco a criar minha história.

 

Sim , estou renascendo. Renascendo de um mundo que trouxe fortes e intensos desafios.

 

Pra chegar aqui, só agradecendo o caminho, a escalada até esse ponto da montanha. 

 

Mas agora tudo está diferente. Tudo é novo pra mim. A densidade do ar é leve e a luz está clara...

Consigo ver com clareza cada coisa – mas nada significado específico. As coisas de apresentam pra mim e eu não as julgo. Olho para elas com um jeito de olhar, que olhando para elas : entendo. 

 

E assim tenho estado. Momento a momento... observando o bater de um relógio que vibra e se renova a cada segundo... tic tac tic.

 

Nesse lugar, as palavras são usadas para expressar coisas belas. São usadas para acariciar, agradecer e até mesmo perguntar sobre algo que desconheço.

 

E dentro de mim?

 

Ah, dentro de mim tudo está respirando, pulsando um som de um lugar profundo, sereno e constante.

 

De repente paro perplexa diante de uma flor. Depois vejo água, muita água! 

Me dispo e decido entrar no mar. Com os pés descalços dou um primeiro passo e as pontas dos meus dedos tocam o mar. 

 

(respira). Isso é diferente de tudo que já experimentei.

 

As cores daquele momento começavam a mudar. Foi surgindo um tom de rosa que ameaçava ofuscar aquela água infinita. 

 

Meu coração começou a se abrir como nunca antes imaginava ser possível. Eu flutuava sob as águas.

 

Um vento forte soprou e bagunçou meus cabelos. De repente avisto ao longe uma sombra de um objeto que mais parecia um grande pedaço de madeira maciça. 

 

O que? (respira) Tem alguém sobre esse pedaço... um ser humano? Deve ser um... que veio me...

 

Meus pés rapidamente voltaram a tocar o fundo do mar. Levantei o olhar para ver se reconhecia tal corpo... rosto humano.

 

Ah, como pode ser? Eu? Eu mesma?

 

Fiquei sem respirar por alguns instantes, chocada ao perceber que o corpo que se encontrara sob o grande pedaço de madeira era meu!

 

Comecei em mim mesma buscar meu corpo, me tocando e me apertando dentro daquela agua salgada. Como posso estar ali se estou aqui?

 

Fechei os olhos para ver se estava sonhando, mas não: estava totalmente acordada.

Aquela também Sou Eu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Instagram - cinza Círculo
  • Facebook - Grey Circle
  • YouTube - Meu Canal